poema pro Barro

Escrevi este poema como uma oferta pra um encontro no fim de 2013, em que celebramos o nascimento e a beleza desta estrela que pulsa mais forte a cada dia, o Barro.
Re-oferto aqui virtualmente, como uma lembrança desse tempo tão empolgante quanto o atual! Tamo junto.

Isto que aqui repousa
e que não é coisa
é turbilhão

Isto que se escancara

Que não veem os olhos da cara

Mas vê o coração

Isto que aqui desloca
Que vem e me toca

Com sentimento – permissão

Isto que agora acontece
Texto que se tece
Por fios de comunhão

Isto que não se nomeia
Sobreposição de teias
Em constelação

Isto que se derrama
Que flui, jorra, exclama
Nascente brotando do chão

Isto que traz alegria
Bruxaria
Criação

Nisto me fortaleço
E com um abraço agradeço
– sou porque todos sãos

[obrigado]
Angelo
20.12.2013

Anúncios

2 ideias sobre “poema pro Barro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s